Anúncio
100% digtal
Publicidade

Anúncio

Talvez você tenha perdido

Continuar depois da publicidade

DESTAQUE DA SEMANA

VÍDEO -BIDEM DÁ RASTEIRA NOS ADVERSÁRIOS DE BOLSONARO QUE VÃO PARA O TWITTER CHORAR O MI MI MI

Os lacradores não se deram muito bem não..    Confira o vídeo;

DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, PSDB e Cidadania dizem ver uma “janela de oportunidade” para isolar e derrubar Bolsonaro






Por; Rosinaldo Pereira /colunista



DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, PSDB e Cidadania dizem ver uma  “janela de oportunidade” para isolar e derrubar Bolsonaro


Leia o que diz a reportagem da Folha de S.Paulo;

Novas turbulências que rondam o Palácio do Planalto, o presidente da Comissão especial da Câmara que analisa a proposta de reforma da Previdência afirmou nesta sexta-feira (17) que os líderes partidários podem apresentar uma proposta própria de alteração das regras previdenciárias.

Segundo Marcelo Ramos (PR-AM), a intenção dos deputados é evitar que erros políticos do Planalto contaminem a pauta econômica do país.
“Queremos proteger a pauta econômica da carga tóxica do governo”, afirmou o parlamentar à Folha.


As declarações de Ramos vieram no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro fez circular texto que diz que o Brasil é ingovernável fora dos conchavos, com fortes críticas ao Congresso, ao Judiciário e aos militares.

O movimento para que o Legislativo assuma o protagonismo vem sendo discutido há algumas semanas como uma resposta à avaliação de que Jair Bolsonaro não tem demonstrado disposição e capacidade de construir diálogo com deputados e senadores. 


“Tendo em vista o momento difícil que o país está vivendo, o Congresso tem uma grande oportunidade de se reconectar com a sociedade, liderando a agenda de reformas que o Brasil precisa”, disse Silvio Costa Filho (PRB-PE).

A articulação envolve os partidos do chamado centrão , como DEM, PP, PR, MDB, PRB e Solidariedade, além de PSDB e Cidadania.
Parlamentares que estão à frente das negociações dizem contar com o aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 



Eles dizem considerar que o momento é uma “janela de oportunidade” para o Congresso se livrar da agenda de costumes de Bolsonaro e avançar nas reformas da Previdência, tributária e no pacto federativo.

Opinião; -Ou as pessoas VÃO PARA AS RUAS demonstrar que não aceitam essa situação esdrúxula que Rodrigo Maia articulou, e que já está em pleno vapor, ou adeus “Governo Bolsonaro”.

-O presidente Jair Bolsonaro teve a coragem de convidar todos os apoiadores para IR as ruas de todo país; Leia aqui