Uma página a serviço do Brasil:

Gilmar Mendes não admite pressão de militares e diz que a justiça é falha



O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes criticou as manifestações de membros das Forças Armadas contra a Suprema Corte do País. Ele afirma que “não se pode tentar pressionar o Supremo”.


Ao comentar o parecer a respeito das prisões após o julgamento em segunda instância, entrevista ao Portal R7, Gilmar avalia ser "preciso que a população entenda que Justiça criminal no Brasil é muito falha".

"O STJ [tribunal de terceira instância] tem várias vezes feito as revisões das decisões de segundo grau. Isso é importante", destaca Gilmar. 


-A fala do ministro do STF ocorre justamente na semana em que seu colega, o ministro Marco Aurélio Mello, ameaça apresentar no plenário do Supremo as ações que questionam a regra sobre a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância. Gilmar Mendes, ao lado de Toffoli, Celso de Mello, Lewandowski e do próprio Marco Aurélio Mello, defende a derrubada da regra em vigor que permitiu a prisão do ex-presidente Lula. Caso a manobra tenha êxito, o petista e centenas de criminosos poderosos do país serão soltos e poderão recorrer de suas sentenças eternamente, assegurando a impunidade.


Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



Deixe sua opinião, é muito importante:

Uma página de Direita, tudo sobre Moro e Bolsonaro:











Notícias Relacionadas

  • Volte para capa e leia mais >>>>> Leia mais...

  • .Direto da Fonte, com Rosinaldo Pereira

    .O lado oculto da política