Uma página a serviço do Brasil:

Até que fim! -Coaf vai investigar movimentações financeiras atípicas de Glenn Greenwald com suposto hacker






A casa vai cair!



O americano não terá trégua daqui para a frente, pelo menos enquanto não for expulso do Brasil.

A Polícia Federal pediu que o Coaf apure as movimentações financeiras do estrangeiro americano Glenn Greenwald, dono do site The Intercept.

A ideia é identificar movimentações atípicas.

Como pagar por atividades criminosas de hackers.


-O Intercept mexe nos arquivos supostamente roubados à Lava Jato.

Isso ficou provado hoje.

 dono do site, Glenn Greenwald, anunciou no Twitter novos ataques a Sergio Moro.

No print publicado em sua página – e que ele apagou correndo -, uma frase é atribuída ao procurador Ângelo Goulart Villela, preso em 2017.



Algum tempo depois, o site corrigiu o nome do procurador para Ângelo Augusto Costa.

Na versão final, ficou apenas Ângelo.

Se o Intercept pode mexer num nome, ele pode violar também qualquer outra parte dos arquivos, acrescentando ou eliminando frases.

É a prova de que essas provas são lixo.

-Ao justificar-se sobre a troca do nome do procurador Ângelo Goulart Villela numa das mensagens publicadas por seu site, Glenn Greenwald afirma que “foi um erro de edição apanhado pela checagem de fatos antes da publicação”.



Jornalistas de verdade não “editam” reproduçōes de provas. Checagem existe apenas nos textos das reportagens.

A justificativa de Greenwald é, na verdade, uma confissão de que o Intercept pode adulterar o conteúdo do que exibe como documentos.

Veja aqui o print de Glenn Greenwald:





O site é fofoqueiro, nada mais que isso.



Vamos acompanhar o caso.





Compartilhe e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;



Deixe sua opinião, é muito importante:

Uma página de Direita, tudo sobre Moro e Bolsonaro:











Notícias Relacionadas

  • Volte para capa e leia mais >>>>> Leia mais...

  • .Direto da Fonte, com Rosinaldo Pereira

    .O lado oculto da política