.

Atenção:



Um dia depois da abertura do processo de impeachment contra Donald Trump, a Casa Branca divulgou a transcrição da conversa entre o americano e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky (clique aqui para ler, em inglês).

Trump é acusado de ter pressionado o governo ucraniano para investigar Hunter Biden, filho de Joe Biden — ex-vice-presidente dos EUA e um dos pré-candidatos do Partido Democrata na corrida pela Casa Branca em 2020 –, que fez parte do conselho de uma empresa de gás ucraniana.

Segundo um agente de segurança do governo americano, Trump teria dito oito vezes ao presidente da Ucrânia  que ele deveria se esforçar pelo andamento da investigação.

De acordo com a transcrição divulgada há pouco, Trump diz a Zelensky que Biden fez lobby, em 2016, para demitir o promotor Viktor Shokin — que teria aberto uma investigação sobre a empresa da qual o filho de Biden era membro do conselho.

Segundo os documentos divulgados, Trump disse que “há muita conversa sobre o filho de Biden”. “Que Biden interrompeu a promotoria e muitas pessoas querem descobrir sobre isso. Então, o que você puder fazer com o procurador-geral, seria ótimo”, afirmou o presidente americano.

“Biden se gabou por ter parado a promotoria. Então, se você puder investigar… Parece horrível para mim.”

Ainda durante a conversa, por meio de teleconferência, Trump pediu para que Zelensky entrasse em contato com o procurador-geral dos EUA, William Barr, e também com Rudolph Giuliani.

Joe Biden, disse que Trump cometeu “abuso de poder” na conversa com o presidente da Ucrânia.

Ontem, pouco antes da abertura do inquérito pela Câmara, Trump afirmou que o processo de impeachment seria “positivo” para que ele demonstrasse que não cometeu nenhuma ilegalidade.




Depois de afirmar ontem que o processo de impeachment seria “positivo” para ele, Donald Trump foi ao Twitter e disse que os democratas deveriam pedir desculpas depois da divulgação da transcrição de sua conversa com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky.


O diálogo motivou a abertura formal de um processo de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos. 

“Os democratas vão pedir desculpas depois de ver o que foi dito na chamada com o presidente ucraniano?”, questionou Trump. “Eles deveriam.”

O presidente americano também classificou a ligação como “perfeita” e disse que os adversários foram pegos “de surpresa” com a divulgação da transcrição.



Postagem Anterior Próxima Postagem