Anúncio
100% digtal
Publicidade

Anúncio

Talvez você tenha perdido

Continuar depois da publicidade

DESTAQUE DA SEMANA

Bolsonaro tem aprovação de 53% da população, mostra pesquisa

 A aprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro é de 53,1% das pessoas consultadas na pesquisa realizada pelo Instituto Terra Brasil Pe...

Sem empatia nenhuma, Bruno Covas declara: “A melhor coisa da facada foi ter tirado Bolsonaro do debate” (veja o vídeo)



O prefeito da maior cidade do Brasil, São Paulo (SP), Bruno Covas (PSDB), aliado e apadrinhado de João Dória, possível candidato do partido na disputa da presidência do país , em entrevista ao programa Roda Vida na última segunda-feira, 27, e fez um comentário totalmente inoportuno sobre o atentado que quase tirou a vida do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, não apenas inoportuno, mas tambem inapropriável, descontextualizado, desumano e baixo, ainda mais ele que está passando por forte tratamento médico, pois, provavelmente, por conta da doença, ele não será candidato a reeleição da prefeitura na cidade, já imaginavam se usassem contra ele os mesmos argumentos que ele tem usado contra o presidente? 



A jornalista e apresentadora do programa, Vera Magalhães, questionou o prefeito sobre se sua atual condição de portador de câncer poderia influenciar em sua aceitação pelo público como a “facada do Bolsonaro”.

“Eu acho que a melhor coisa da facada foi ter tirado ele (Bolsonaro) do debate”, disse Bruno Covas.
Ao que tudo indica, Covas não pensou e analisou a gravidade do atentado sofrido pelo atual presidente durante sua campanha presidencial. De forma repugnante e irônica minimizou o fato dando a entender que a tentativa de homicídio contra Bolsonaro funcionou como uma ‘jogada política’.

“Ele sumiu, não apareceu, não fez campanha, era difícil debater e dialogar com um candidato que ficou no hospital, esse foi o efeito da facada!” afirmou o prefeito.
Bruno Covas, nem ao menos colocou-se no lugar de Bolsonaro, que hospitalizado e correndo sério risco de vida teve que fazer diversas cirurgias para poder sobreviver.

A falta de sensatez do psdbista é tamanha que ele sequer consegue olhar para si mesmo e sua atual condição, dando a entender que seus opositores podem (e acho que ele quer), que usem, contra ele, para que ele sim, tenha ganha político! 

O prefeito, pode ter cometido um erro infame ao usar esta colocação de forma subjetiva, pois o mesmo está em forte tratamento contra o câncer e deveria imaginar como é estar na situação pela qual Bolsonaro passou.

Confira: