Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


Advogado, vicê presidente de comissão da OAB é preso em operação da PF que apura propina na gestão Wilson Witzel

 



A Polícia Federal cumpre hoje dois mandados de prisão, além de buscas e apreensões, em uma ação que investiga o pagamento de propina na gestão de Wilson Witzel no Rio de Janeiro.


A operação foi autorizada pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ.


O esquema investigado teria ocorrido entre 2019 e 2020 envolvendo a Organização Social Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ), que administra hospitais, UPAs e leitos de UTI da rede estadual de saúde. O prejuízo aos cofres públicos é estimado em mais de R$ 50 milhões.


Um dos presos é o advogado Wagner Bragança, vice-presidente de uma comissão da OAB do Rio, administrador judicial da Varig e sócio do secretário–adjunto da OAB.

O QUE HÁ DE NOVO