Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


Mais partidos se voltam contra Alcolumbre e Maia que querem permanecer no poder na marra "264 dos 513 deputados"




 O movimento contra a possibilidade de Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) serem reconduzidos em fevereiro de 2021 à presidência do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, respectivamente, ganhou mais adeptos. Nesta quarta-feira, 2, PT e Podemos assumiram compromisso com o manifesto lançado na véspera por outros 11 partidos políticos com representatividade no Congresso Nacional.


Com PT e Podemos no pacto contra a reeleição de Alcolumbre e Maia, o movimento passa a contar com maioria na Câmara. Isso porque os 13 partidos somam 264 dos 513 deputados (já considerados os parlamentares petistas e do Pode). No Senado, o ingresso de mais duas agremiações em prol do projeto antirreeleição no Congresso também acarretou a obtenção de maioria para a ideia na Casa: com 49 dos 81 senadores.


Intitulado “Carta à nação brasileira e ao Supremo Tribunal Federal”, o documento assinado pelos partidos contra Alcolumbre e Maia é direcionado aos ministros do STF, que devem analisar a constitucionalidade de reeleição à Mesa Diretora das duas Casas Legislativas.


Leia aqui; Senadores pulam fora do barco e podem derrubar reeleição de Alcolumbre (veja)



O QUE HÁ DE NOVO