URGENTE!

Deixe sua opinião; CENSURA NÃO "Jornal 21 Brasil"

#CENSURANÃO "Jornal 21 Brasil" somos contra a Censura. Censura não. “Os brasileiros publicaram 556.599 posts no Twitter sobre ...

brasil deve reconhecer JERUZALEM como capital de ISRAEL

(Sem Deus não há vida, sem família não há base para nada...)

Por; Rosinaldo Pereira /colunista
toda nação que for contra Israel vive em miséria! 

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, só assume o posto em 20 de janeiro. 
Entre as várias medidas anunciadas por ele durante a campanha, o reconhecimento de Jerusalém como capital indivisível de Israel passou a ser descrita como “prioridade”. 
Foi isso que disse uma das principais assessoras da equipe de transição do republicano, Kellyane Conway, em entrevista a um programa de rádio nesta segunda-feira (12). 
O jornal The Jerusalem Post mostra que o primeiro passo para isso seria mudar a embaixada norte-americana de Tel Aviv para Jerusalém. 

“Essa é uma grande prioridade para o presidente eleito. 
Ele deixou muito claro durante a campanha”, explica Conway que dirigiu a campanha do republicano. 

“Depois da eleição, ouvi ele repetir isso várias vezes em particular, e até mesmo publicamente”, ressaltou ela, que agora é uma das “consultoras” de Trump. 
“É algo que nosso amigo Israel, um grande amigo no Oriente Médio, apreciaria. 
E algo que muitos judeus americanos se expressaram a favor. 
Outros presidentes como o republicano George W.Bush chegaram a falar sobre o assunto, mas nunca deram passos práticos para o reconhecimento de Jerusalém. 
A maior parte dos países reconhece Tel Aviv como a capital do país e por isso mantém suas embaixadas lá. 

O moderno Estado de Israel reconhece que a articulação do diplomata brasileiro Oswaldo Aranha foi fundamental. 
Ele foi nomeado Presidente da Assembleia Geral da ONU, quando foi votada e aprovada a independência do Estado Judeu, após quase dois mil anos. 
A gratidão dos judeus é grande até hoje, sendo que existe uma rua em Tel Aviv com o nome dele. 
Durante muitos anos os dois países tiveram boas relações. 

Contudo, desde o primeiro mandato de Dilma, isso foi se deteriorando. 
Ano passado, o Brasil foi um dos 29 países no Conselho de Direitos Humanos da ONU que votaram para a ONU investigar as ações de Israel contra terroristas islâmicos em Gaza (17 países se abstiveram, e apenas os EUA se opuseram). 
Cogitou-se que os países poderiam romper as relações diplomáticas. 
Após o imbróglio, o porta-voz do Ministério do Exterior, Yigal Palmor decretou: “Esta é uma demonstração lamentável porque o Brasil, um gigante econômico e cultural, continua a ser um ‘anão diplomático’”. 

Agora, o portal Gospel Prime teve acesso ao passaporte de crianças brasileiras nascidas em Jerusalém. 
Estranhamente, cita-se a cidade, mas o espaço para o país é deixado em branco. 
Trata-se de um documento oficial, o que revela ser essa uma decisão federal. 
fonte; gospel prime




-Deixe sua opinião, você é importante! -A esquerda quer nos calar! não deixe que isso aconteça, curta nossa página...


Deixe seu comentário aqui!

  • APÓS COMENTAR, VOLTE PARA CAPA
  • Continue lendo....