URGENTE! MATÉRIA EM DESTAQUE

LEIA O TEXTO COMPLETO QUE BOLSONARO COMPARTILHOU E FERVEU TODOS OS PODERES

Por; Rosinaldo Pereira  Bastaram 5 meses de um governo atípico, “sem jeito” com o congresso e de comunicação amadora pa...

Páscoa, recomeço de uma vida

Páscoa, recomeço de uma vida



Esta semana comemoramos a Páscoa. O nome vem da palavra hebraica pessach (“passagem”), que para os hebreus significava o fim da escravidão e o início da libertação do povo judeu, marcado pela travessia do Mar Vermelho, que tinha se aberto para “dar passagem” aos filhos de Israel que Moisés ia conduzir para a Terra Prometida.
Para os cristãos, a Páscoa é a passagem de Jesus Cristo da morte para a vida: a ressurreição. A passagem de Deus entre nós e a nossa passagem para Deus. É considerada a festa das festas, a solenidade das solenidades, e não se celebra dignamente senão na alegria. 
-Feliz páscoa. 

Orações atendidas: Evo Morales suspende criminalização das igrejas

Orações atendidas: Evo Morales suspende criminalização das igrejas







O portal Gospel Prime foi o primeiro site em português a anunciar a tentativa do governo comunista da Bolívia em criminalizar a evangelização. Agora anunciamos a decisão do presidente Evo Morales de suspender a implantação do Novo Código Penal.
Após mais de um mês de protestos, marchas, conflitos com a polícia, e campanhas de oração, o presidente deu uma entrevista neste domingo na televisão da Bolívia, onde afirmou: “Para evitar que a direita use o Código para desestabilizar o Estado, decidimos revogar todo o Código Penal”.

Morales enviará o pedido formal à Assembléia Legislativa para suspender completamente o Código de Sistema Penal e evitar que haja mais protestos. Ele afirmou que ouviu “a preocupação das organizações sociais” e decidiu tomar a decisão, “para evitar a confusão e o medo baseado em mentiras nas redes sociais”.
O anúncio de Evo foi feito na véspera do aniversário de 12 anos de seu mandato. Porém, deixou claro que seu desejo é “elaborar outra norma, com o consenso dos setores sociais”.


Nas últimas semanas, grande parte da sociedade boliviana vinha protestando contra as limitações das liberdades individuais, pois o governo de Morales impunha censura à imprensa e, na prática, criminalizava atividades da igreja como a evangelização.
Nos primeiros dias após o Código ser anunciado, lideranças evangélicas e católicas fizeram muita pressão junto ao público, em um país onde cerca de 90% da população é cristã. Em diversas oportunidades, pastores convocaram os membros das igrejas para jejuns e orações. Agora suas orações estão sendo respondidas. 

Alckmin PROIBE ‘Bíblia’ em projeto de remição de pena pela leitura

Alckmin PROIBE ‘Bíblia’ em projeto de remição de pena pela leitura

Alckmin veta ‘Bíblia’ em projeto de remição de pena pela leitura


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vetou nesta sexta-feira o trecho do projeto de lei 390/2017 que facilitava a vida de presos que quisessem diminuir suas penas com a leitura da ‘Bíblia’.


A ideia estava prevista no projeto assinado pela bancada evangélica da Assembleia Legislativa paulista e que trata sobre remição de pena pela leitura nos presídios do estado. No veto, publicado na edição desta sexta-feira do Diário Oficial, Alckmin afirma que o artigo que trata da Bíblia apresenta “inarredável inconstitucionalidade”.



MULHER QUEIMA A BÍBLIA LENDO SALMO 91 E DEBOCHANDO DE CRENTE

MULHER QUEIMA A BÍBLIA LENDO SALMO 91 E DEBOCHANDO DE CRENTE


O mundo está de fato perdido!
pessoas sem caráter, débil mental, 

Uma mulher que sempre vem aparecendo em videos postados no facebook, desta vês passou dos limites.




Ela enquanto lê o salmo 91, debochando dos cristãos com tom irônico, tira de sua roupa um isqueiro e aciona a chama levado até a pagina da bíblia sagrada, enquanto a pagina começa a queimar, ela coloca em cima da bíblia e diz; A bíblia sagrada.

Esse tipo de atitude vem sendo tomado por pessoas sem caráter que, ao invés de se arrepender dos seus atos, promove revolta insultando o povo cristão, seja católicos ou protestantes.



 
VEJA O VÍDEO 
Homem que ralou imagem de Nossa Senhora Aparecida está morto.

Homem que ralou imagem de Nossa Senhora Aparecida está morto.

Homem que ralou imagem de Nossa Senhora Aparecida está morto.


A VIDA É UM SOPRO


A vida do ser humano tem sido disputata por ele mesmo, inveja, cobiça, ganancia, crimes, que em pleno seculo 21 os homens tem sido maus, destruidores de se mesmo, que ao meu ver estão todos mortos no espirito,[.... os que ainda não tiveram um encontro com Cristo].



Quando DEUS  disse a Adão, não coma do fruto da ciência do bem e do mau , porque se comeres certamente morreras, mas infelizmente ele comeu e morreu no espirito.

Todos os homens que ainda não tiveram um encontro com Cristo estão mortos no espirito.

O que vem acontecendo no mundo atual onde agressões se proliferam, algumas  manifestação artística’, voltaram a circular nas redes sociais.

 Um vídeo realizado pelo professor de artes da rede estadual de Brasília Antônio ObáA cena protagonizada pelo artista que está morto no espirito causou enorme revolta entre a comunidade cristã, notadamente entre os católicos.



Na inusitada performance, Antônio Obá aparece totalmente nu, da mesma forma quando Adão morreu no espirito, cobrindo suas partes intimas com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil, a qual ele mesmo destruiu ralando em um ralador de milho.


A você que leu atentamente estas linha citadas acima,saiba que mesmo com seus defeitos DEUS te ama. Valorize sua vida.


Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil





REVISTA VEJA; povo Evangélico moreno e brasileiro é um incômodo

REVISTA VEJA; povo Evangélico moreno e brasileiro é um incômodo

 

“Esse povo, em grande parte do ‘tipo moreno’, ou ‘brasileiro’, vem sendo visto com horror crescente pela gente de bem do Brasil” diz revista




povo Evangelico moreno e brasileiro é um incômodo 

A revista Veja publicou um artigo na última quarta-feira, 04 de outubro, assinado pelo jornalista J. R. Guzzo, classificando os evangélicos como “essa gente incômoda”, por conta da postura irredutível contra a ideologia de esquerda, induzindo que a revista seja a favor.
Ao longo do texto, Guzzo dispara palavras contra os evangélicos de forma generalizada e expõe toda sua irritação com a liberdade religiosa, aparentando apoiar o fim desse direito. A certa altura, suas palavras tomam uma conotação ainda mais preconceituosa: “Esse povo, em grande parte do ‘tipo moreno’, ou ‘brasileiro’, vem sendo visto com horror crescente pela gente de bem do Brasil”, escreveu o jornalista, sugerindo de forma pejorativa um estereótipo racial para os fiéis.
Indo além, o colunista da revista Veja diz que o que torna os evangélicos incômodos “está nas suas convicções como cidadãos”. Sem falar francamente, Guzzo dá indícios de quais pontos o incomodam na forma de ver, ser e pensar dos evangélicos: a oposição ao “progressismo”, à relativização de valores e a desidratação da família como instituição.
opinião 

povo Evangelico moreno e brasileiro não são incômodo 

Os evangélicos no brasil na sua maioria são formado por gente de bem, jovens, empresários, trabalhador, ambulantes, donas de casa,  e por fim, toda a classe social tem o direito de expressar sua crença," fé " seja católicos ou evangélicos. Então o colunista quis expressar é que; "os evangélicos defendem o direito da família", isso sim, os evangélicos sempre defenderam.



Mulher é decapitada em pleno trânsito,por país muçulmano, eles estão no brasil

Mulher é decapitada em pleno trânsito,por país muçulmano, eles estão no brasil






Isso aconteceu na arabia saudita.
E você se pergunta por que o Islã chega nas ruas do brasil? Por que é que os governos da América aceitar os laços com esses países? 
Devemos rejeitar a barbárie, onde quer que seja! O mundo deve ficar de pé e dizer não, mesmo que custa alguns litros de óleo.







-

O video foi removido por conter imagens fortes.

TRABALHO SOCIAL,COM CRIANÇAS, ajuda urgente




A igreja "evangélica doutrina dos apóstolos" em são tome RN  é presidida pelo pastor Rosinaldo Pereira de lima, que sempre aos domingos acontece uma reunião infantil.

Esta igreja é pequena em números de membros, e sempre quando acontece esse tipo de reunião existe uma dificuldade em manter as crianças até o final, e muitas delas são carentes e nesse citadas de sua ajuda. "diz veroneide a dirigente do trabalho".

No país em que vivemos existe uma carência dos governantes em não olhar para esse tipo de obra; a abra social.

 A dirigente da escola dominical vem enfrentando dificuldade com as crianças, ela diz que elas precisão ser alimentadas com um lanche, lamenta em não ter condições para continuar o trabalho, diz ainda que a igreja é pequena e não tem renda nem unha.

Se você pode doar, em tão não perca tempo e doe agora. contato;( 84 994088016 ),( 84 992058877 ), O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá. 

visite i site da igreja; http://igreja-doutrina-dos-apostolos.webnode.com/

O amor cresce com a doação. O amor que damos é o único que mantemos. A única maneira de ter amor é oferecê-lo aos outros.

""Doe qualquer valor, ou alimentos ou roupas, livros bíblico, brinquedos"". 




conta;











URGENTE; TETO DE IGREJA DESABA

URGENTE; TETO DE IGREJA DESABA


O teto de uma igreja em construção desabou e todo o entulho foi parar dentro de um açougue que fica embaixo da obra na avenida Santa Leopoldina, principal via do bairro Coqueiral de Itaparica, em Vila Velha.
O desabamento aconteceu na manhã deste sábado e ninguém ficou ferido porque, na hora do acidente, o açougue estava fechado.




De acordo com a fiscalização urbanística da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, o proprietário da obra já havia sido multado e, com o desabamento, foi autuado novamente em quase R$ 4 mil pelo descumprimento de outras quatro notificações para a regularização da construção. http://www.folhavitoria.com.br

leia mais;   NOTICIA AGORA; cristãos na Coreia do Norte enfrentam estupros, torturas, escravidão e são mortos simplesmente por causa da sua fé


Estado Islâmico anuncia convocação de muçulmanos para “guerra total” contra cristãos

Estado Islâmico anuncia convocação de muçulmanos para “guerra total” contra cristãos


O Ramadã é um mês de rituais severos para os muçulmanos, incluindo jejuns durante o dia e a intensificação de preces, mas marca também a intensificação da pregação extremista por grupos como o Estado Islâmico, que acaba de usar o período como incentivo para convocar uma “guerra total” contra os infiéis.
O conceito desses grupos extremistas é simples: converta-se ao islamismo, ou morra. E os infiéis são todos aqueles que estão fora da religião muçulmana: cristãos, judeus, ateus, hindus e até mesmo seguidores de Alá que não compartilham de suas interpretações do corão.
De acordo com informações do jornal The Independent, o Estado Islâmico reiterou aos muçulmanos de todo o mundo sua convocação à guerra em um comunicado que pede um “ritual sangrento” contra os “infiéis”.
“Irmãos muçulmanos na Europa que não podem alcançar as terras do Estado islâmico, ataquem [os infiéis] em suas casas, mercados, estradas e fóruns… Façam isso e então alcançarão uma grande recompensa até mesmo pelo martírio no Ramadã”, afirmou um porta-voz do Estado Islâmico através de um comunicado.

Recentemente, o Estado Islâmico tem se mantido ativo com atentados terroristas de maior e menor repercussão, seja na Europa ou em países do Oriente Médio. O mais chamativo aconteceu em Manchester, no último dia 23 de maio, resultando na morte de 22 pessoas, incluindo crianças, adolescentes e jovens.

“Não desprezem sua missão [terrorismo]”, salientou o Estado Islâmico, ordenando os muçulmanos a aderirem ao extremismo.

Ramadã

A Missão Portas Abertas, entidade cristã que atua no mundo todo, incluindo países de maioria muçulmana, tem experiência sobre o que é o ramadã, o chamado “mês sagrado” do islamismo, que impõe 30 dias de “jejum e reflexão” e vem ficando marcado como um período de aumento da radicalização.
“O jejum do Ramadã é um dos cinco pilares da fé islâmica e é obrigatório para todos os seus seguidores. Trata-se de um tempo especial em que os muçulmanos se reúnem em oração e é considerado uma oportunidade especial para reviver, renovar e revigorar sua prática de fé. A palavra Ramadã tem origem na palavra árabe ‘ramida‘ que significa ‘ser ardente'”, explica a Portas Abertas
urgente jesus está voltando!  "querem clonar Jesus"!

urgente jesus está voltando! "querem clonar Jesus"!


O History Channel mostrou o ambicioso projeto da equipe de Busby no documentário "Jesus Strand". Nele pode-se ver que a sua proposta é apoiada por outros cientistas.

 Mesmo diante do fato de que ninguém até o momento clonou um ser humano, fontes não identificadas têm afirmado que a clonagem de Jesus Cristo, o Filho de Deus, está muito próxima.
A idéia de se fazer um clone de Jesus Cristo foi proposta várias vezes desde que os procedimentos de clonagem foram bem sucedidos. Alguns sugeriram tentar fazê-lo a partir do DNA encontrado no Santo Sudário de Turim, algo rejeitado pela Igreja Católica como a guardiã do material. A última proposta vem de George Busby, da Universidade de Oxford, na Inglaterra
Recentemente foi publicado um artigo na revista "The Conversation", que mostra que os cientistas estão muito perto de encontrar amostras de DNA de Jesus Cristo. Assim, seria possível clonar o seu material genético. A fonte usada para a comparação seria a descoberta de um esqueleto pertencia a Juan el Bautista, primo de Jesus. arqueólogos búlgaros Kazimir Popkonstantinov e Rossina Kostova dizem ter encontrado parte do esqueleto durante uma escavação em uma antiga igreja Sveti Ivan, uma ilha no Mar Negro.



Mas será que podemos chegar ao DNA do Messias? 
George Busby da Universidade de Oxford trabalhou em um documentário do Chanel History chamado 'The Jesus Strand', que estreia em abril. Escrevendo para The Conversation, Busby disse: 'Em 2010, Kasimir Popkonstantinov descobriu o que ele acredita ser os ossos de um dos mais famosos de todos os santos: João Batista. Eu estava interessado no que a análise de DNA poderia nos dizer sobre esses ossos, e outros. "Quando Kasimir mais tarde abriu o relicário, ele encontrou cinco fragmentos de osso. O epitáfio na caixa menor, provavelmente usado para transportar os ossos durante a viagem, foi a peça chave de evidência que o levou a acreditar que os ossos talvez pudessem ser os de João Batista.

"A descoberta é extremamente importante, em parte porque João Batista foi discípulo de Jesus e de seu primo - o que significa que eles compartilhariam DNA. Busby diz que ainda não está claro se o DNA é de João Batista - mas ele falou com outros cientistas que extraíram várias amostras de DNA diferentes do Sudário de Turim.
Outra equipe está trabalhando para extrair DNA do Ossuário de James, uma caixa de giz do primeiro século que pode ter mantido os ossos do Tiago, irmão de Jesus. Busby diz: "Vamos supor, por um momento, que a contaminação poderia ser completamente descartada e que a análise de DNA demonstrou que o DNA do Sudário tinha uma correspondência familiar com o DNA do Ossário de James - e que ambos estão relacionados com os ossos búlgaros. Poderia ser o DNA de Jesus e de sua família?
O History Channel mostrou o ambicioso projeto da equipe de Busby no documentário "Jesus Strand". Nele pode-se ver que a sua proposta é apoiada por outros cientistas.
No entanto, cientistas observam que a probabilidade de o desenho do DNA verdadeiro Cristo ser extraído dos referidos dispositivos é mínima, devido à contaminação. Uma vez que qualquer indivíduo que tocou os restos durante estes quase 2.000 anos poderia deixar suas impressões digitais sobre eles, as amostras podem ser confundidas com o DNA necessário.

Uma pergunta que muitos poderão fazer com relação ao assunto é a seguinte:O produto final dessa experiência, isto é, um suposto clone de Jesus seria um ser da linhagem divina ou a ciência está prestes a criar o Anticristo, à semelhança do frankstein da ficção?
agora!! Caças chineses interceptam avião militar americano

agora!! Caças chineses interceptam avião militar americano


Dois caças chineses interceptaram um avião militar americano sobre o Mar da China Oriental, informou nesta sexta-feira (19) a Força Aérea americana.
O avião, um WC-135 Constant Phoenix de reconhecimento atmosférico, cumpria uma missão de rotina sobre águas internacionais quando foi interceptado por dois caças chineses Sukhoi Su-30, disse a Força Aérea em um comunicado.
O avião WC-135, popularmente chamado de "farejador", foi projetado para buscar sinais de atividade nuclear na atmosfera.
"O WC-135 estava operando de acordo com as leis internacionais. Embora ainda estejamos investigando o incidente, os relatórios preliminares da tripulação americana caracterizam a interceptação como nada profissional", indicou a Força Aérea.
O incidente será tratado com Pequim por meio dos "canais diplomáticos e militares adequados", acrescentou.
A porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, afirmou em uma entrevista coletiva de rotina que não tinha informações sobre este incidente e o ministério da Defesa chinês não respondeu aos pedidos da AFP para um comentário.
Fonte: AFP
 urgente; Sacerdote cristão testemunha que jihadista não conseguiu decapitá-lo  "aleluia"

urgente; Sacerdote cristão testemunha que jihadista não conseguiu decapitá-lo "aleluia"


“Uma família, formada pelo pai, a mãe e uma menininha de dois anos, pediu para viajar conosco. O taxista me falou do pedido e eu não vi nenhum inconveniente. Eram muçulmanos. O motorista era cristão. Ele disse que havia lugar no carro e que eles podiam ir conosco. Paramos num posto de combustível e outro homem jovem, muçulmano, também pediu para ir junto até Mossul. Como ainda restava um assento, ele também foi aceito”, relembrou Abuna.
De acordo com informações do portal Religión en Libertad, a fronteira entre a Jordânia e o Iraque só abre quando amanhece, e por isso, os viajantes tiveram que aguardar por horas. “Quando o sol se levantou, uma fila de cinquenta ou sessenta carros foi avançando lentamente, todos juntos”, narrou.
“Seguimos a viagem. Depois de mais de uma hora, chegamos a um lugar onde estavam fazendo uma inspeção. Preparamos os passaportes. O motorista nos disse: ‘Tenho medo desse grupo’. Antes era um posto militar, mas uma organização terrorista islâmica havia matado os militares e tomado o controle do local”, disse o padre.
Ao ser identificado como um sacerdote cristão, Abuna Nirwan foi obrigado a prestar esclarecimentos: “Levaram os passaportes a um escritório. A pessoa voltou, se dirigiu a mim e disse: ‘Padre, vamos continuar a investigação. Podem ir até o escritório mais à frente. Depois já é o deserto’. Caminhamos uns quinze minutos até chegar à cabana a que eles se referiam”.
A tensão começou a subir assim que o grupo de viajantes chegou ao “escritório”, pois foram recebidos por soldados do grupo terrorista. O mesmo grupo, anos depois, viria a se juntar a outras milícias extremistas sob a bandeira do Estado Islâmico.
“Quando chegamos à cabana, saíram dois homens de rosto coberto. Um deles tinha uma câmera em uma mão e um facão na outra. O outro era barbudo e estava segurando o Corão. [Um deles] se dirigiu ao rapaz que vinha conosco, o agarrou por trás com os braços e o matou com o facão”, descreveu.
Depois do jovem muçulmano, era chegada a hora do sacerdote cristão: “Amarraram as minhas mãos por trás das costas e disseram: ‘Estamos gravando isto para a Al-Jazeera. Quer dizer algumas palavras? Tem menos de um minuto’. Eu respondi: ‘Não, só quero orar’. Eles me deram um minuto”.
O padre fez sua prece rapidamente, aterrorizado, e logo em seguida foi posto de joelhos: “[O carrasco] me disse: ‘Você é clérigo. É proibido que o seu sangue caia no chão porque é sacrilégio'”, relembrou, acrescentando que o extremista saiu para buscar um balde. “Não sei o que orei naquele momento. Senti muito medo”, disse.
Um trecho da oração o padre diz se lembrar, e foi um pedido para livrá-lo da morte certa: “‘Se é preciso que nosso Senhor me leve ainda jovem, estou pronto. Mas, se não é, eu peço que ninguém mais morra’. Ele pegou a minha cabeça, segurou meu ombro com força e levantou o facão”, contou.
“Uns instantes de silêncio e de repente ele perguntou: ‘Quem é você?’. Respondi: ‘Um frade [franciscano]’. ‘E por que eu não consigo mexer o facão? Quem é você?’. E, sem me deixar responder, prosseguiu: ‘Padre, você e todos voltem para o carro’. Fomos de volta até o veículo”, testemunhou Abuna Nirwan.
Essa experiência, segundo o padre, mudou sua vida: “Daquele momento em diante, eu perdi o medo da morte. Sei que um dia morrerei, mas agora é mais claro que vai ser só quando Deus quiser. Desde aquele momento, eu não tenho medo de nada nem de ninguém”, salientou.
“O que vier a me acontecer é porque é vontade de Deus e Ele vai me dar a força para acolher a Sua cruz. O importante é ter fé. Deus cuida dos que acreditam n’Ele”, concluiu
fonte; https://noticias.gospelmais.com.br




prefeito é condenado mas não nega " jesus "

prefeito é condenado mas não nega " jesus "


Basuki Tjahaja Purnama tornou-se o primeiro prefeito não muçulmano de Jacarta em cinco décadas quando assumiu, em 2014, o comando da capital da Indonésia - o país islâmico mais populoso do mundo.
No início de maio, porém, Purnama - conhecido como Ahok - foi condenado a dois anos de prisão pelo crime de "insulto ao islã", decisão apontada por especialistas como um retrocesso no histórico indonésio de tolerância religiosa.
Ele nega a blasfêmia e diz que recorrerá da decisão judicial.
A sentença evidenciou a tensão religiosa na Indonésia: de um lado, islâmicos radicais consideraram a pena de Purnama muito branda. De outro, simpatizantes do prefeito dizem que ele está sendo perseguido politicamente e pedem sua libertação.
"Ele se tornou um mártir da liberdade de expressão", diz Bambang Harymurti, editor-sênior da revista Tempo, crítica às leis locais sobre blasfêmia. "Uma injustiça foi cometida. Acho que ele foi condenado por causa de pressão política e das massas. Isso é péssimo para a liberdade de expressão na Indonésia e muito triste para a democracia."

Indignação

Purnama foi acusado de blasfêmia por comentários feitos durante discurso na campanha eleitoral, em setembro do ano passado. Ele sugeriu que os líderes islâmicos estivessem tentando enganar eleitores, usando o Corão para argumentar que muçulmanos não deveriam votar em um líder não-muçulmano.
Os comentários causaram indignação entre religiosos mais radicais, que chegaram a organizar manifestações regulares pedindo o julgamento do prefeito.
"Como parte de uma sociedade religiosa, o réu deve ter cuidado para não usar palavras com conotações negativas a respeito dos símbolos das religiões", disse o juiz Dwiarso Santiarto ao anunciar a sentença.
Jacarta - cidade até então governada por Purnama - é um caldeirão dos grupos étnicos que formam o vasto arquipélago indonésio.
Apesar de ser um país de maioria islâmica, a Indonésia tem uma Constituição pluralista, que respeita todas as seis religiões oficiais. O slogan nacional "Bhinneka Tunggal Ika", por exemplo, significa "União na Diversidade".

Mensagem clara

Os fundadores da Indonésia concordaram em abandonar a inclusão da Sharia - a lei islâmica - na Constituição do país, em 1954, supostamente para acomodar os anseios de minorias religiosas.
Mas os ataques contra minorias vêm crescendo nos últimos anos.
"Essa decisão judicial envia uma mensagem clara às minorias: elas não podem brincar com a maioria", diz Bivitri Susanti, pesquisadora do Centro Indonésio de Estudos para Políticas e Legislação. "O impacto da decisão vai além de Ahok, é muito mais abrangente - confirma que as pessoas podem usar a legislação sobre a blasfêmia para seus próprios propósitos políticos."
O veredicto também é um golpe para o presidente do país, Joko Widodo, aliado de Purnama.
Em protestos realizados contra o prefeito, os manifestantes ameaçaram promover uma revolução e tomar o governo federal caso Purnama não fosse condenado.
Um dia antes da sentença, o presidente Widodo reagiu, anunciando que dissolveria o braço local do grupo islâmico Hizb ut-Tahrir, que faz campanha para a implementação da lei islâmica e participou de protestos contra Purnama.
O Hizb ut-Tahrir está na ativa há décadas na Indonésia e tem um número grande de apoiadores, embora seja banido em outros países.
O governo da Indonésia diz que as atividades do grupo islamista "poderiam ameaçar a segurança pública e colocar em risco a união do país".
Em resposta, o grupo acusou o governo de ser anti-islâmico. "Somos uma organização legal há 25 anos e um grupo religioso que oferece uma solução religiosa para o país', afirmou, em nota.
Apesar das ameaças do governo, o grupo ficou do lado de fora do tribunal no início de maio para acompanhar o julgamento de Purnama.
E o grupo criticou a sentença dada ao prefeito. "Não estamos satisfeitos com a punição de apenas dois anos de prisão", disse um dos apoiadores. "Ele deveria ter pego a pena máxima de cinco anos e ainda deveria ser decapitado."



em data comemorativa município não tem nada "são tomé"



O município de são tomé alem de ser pequeno não tem nada para fazer em data comemorativa dia das mães.

Essa data sempre foi lembrada por aqueles que amam a sua cidade. Muitos estão a perguntar; porque a prefeitura não realizou um evento em praça publica para as mães do município? Infelizmente isso é lamentável.

Então; eu desejo á todas a mães de são tomé e região que sejam super abençoadas altamente favorecidas e pro fundamentes amadas.

feliz dias das mães.........
irmãos ore por eles; Igreja é demolida pelo governo no Sudão

irmãos ore por eles; Igreja é demolida pelo governo no Sudão



Líderes cristãos foram surpreendidos por agentes que invadiram a igreja; segundo eles, a demolição não estava prevista.
Nos últimos dias, funcionários do governo sudanês demoliram uma das igrejas no Sudão, na região de Soba, ao sul de Cartum. Dois membros foram detidos e interrogados e só mais tarde liberados. O Serviço Nacional de Inteligência e Segurança (NISS – sigla em inglês) decidiu levá-los por terem se recusado a abrir a porta da igreja para eles. O governo alega que, com uma semana de antecedência, a liderança da igreja recebeu um aviso, mas eles se defenderam dizendo que ninguém notificou sobre a demolição.
O incidente aconteceu às 14hs do domingo, quando os agentes entraram e começaram a destruir o santuário, dois escritórios e o local usado para as aulas dominicais. A igreja fazia parte dos 27 casos enquadrados nos termos da lei que previa a demolição por "desafiar uma ordem do governo". De acordo com a CSW (Christian Solidarity Worldwide – Solidariedade Cristã Mundial), um tribunal de Cartum havia rejeitado o caso e como houve atraso nos procedimentos legais, os advogados das igrejas envolvidas ainda não tinham registrado o recurso.
Segundo um grupo que defende o cristianismo no país "o governo pretende diminuir ou remover a presença cristã no Sudão". A justificativa política é que as igrejas estão construídas em terrenos designados para outros usos. A igreja demolida era o único local que havia sobrado para os cristãos se reunirem naquela região. Os líderes decidiram tomar medidas legais contra o governo, já que a demolição aconteceu mesmo após os apelos contínuos. Eles também planejam conversar sobre a necessidade de organizar um novo local onde a comunidade cristã possa se reunir.



urgente; Coreia do Norte: atentado contra  Kim jong-un

urgente; Coreia do Norte: atentado contra Kim jong-un


Coreia do Norte exigiu nesta sexta-feira a extradição do chefe de inteligência da Coreia do SulLee Byung-Ho, após  acusá-lo de estar por trás de uma conspiração para assassinar o líder norte-coreano, Kim Jong-Un.
Na semana passada, o Ministério da Segurança da Coreia do Norte acusou a CIA (Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos) e o Serviço Nacional de Inteligência (NIS) sul-coreano de organizar um plano para assassinar sua “liderança suprema” com substâncias bioquímicas. As tentativas teriam ocorrido em grandes eventos do país, como recentes desfiles militares, e contado com a ajuda de um cidadão norte-coreano, de sobrenome Kim.
fonte; http://veja.abril.com.br




Governador de Jacarta é condenado por blasfêmia contra o islã e não negar a " Cristo "

Governador de Jacarta é condenado por blasfêmia contra o islã e não negar a " Cristo "



Político da minoria cristã recebe pena de dois anos de prisão, maior que a solicitada pela acusação. Tribunal nega que julgamento tenha sido político. Defesa diz que vai recorrer.Um tribunal da Indonésia condenou nesta terça-feira (09/05) o governador de Jacarta, Basuki Tjahaja Purnama, conhecido como Ahok, a dois anos de prisão por blasfêmia e ordenou a sua prisão imediata. Ele foi levado ao presídio de Cipinang, no leste da capital do país. Os advogados dele disseram que vão recorrer da sentença.
urgente; cristãos enfrentam ataques na Alemanha

urgente; cristãos enfrentam ataques na Alemanha


A mãe de quatro filhos tinha 38 anos e vivia na Alemanha desde 2011. Afegã e ex-muçulmana, havia se convertido ao cristianismo e se envolvido em um projeto para ajudar os refugiados promovido pela sua igreja em Prien am Chiemsee, no estado alemão da Baviera. Nenhum de seus amigos jamais pensou que a mulher seria esfaqueada na rua e em frente de seus filhos por um refugiado de 29 anos, também do Afeganistão. O crime ocorreu no dia 30 de abril.
A polícia agiu inicialmente com cautela em relação ao motivo do crime. O agressor foi considerado "mentalmente instável" e está passando por tratamento psiquiátrico. Mas os investigadores também estão considerando a conversão religiosa da mulher como uma possível motivação para o crime. O suspeito, um muçulmano, foi descrito como "muito religioso".
No funeral, o pastor da comunidade falou sobre as reações desencadeadas pelo crime. Em entrevista à DW, Karl-Friedrich Wackerbath disse que um grupo de muçulmanos apareceu espontaneamente e se desculpou pelo ocorrido. Eles também expressaram o desejo de que o crime não provoque uma campanha de difamação geral contra os muçulmanos.
O dia a dia em um abrigo de refugiados é outra história. Desde 2015, houve um aumento no número de relatos de refugiados cristãos que foram atacados verbal ou fisicamente. Embora a situação tenha relaxado com a queda do número de refugiados que chegam à Alemanha, ainda ocorrem situações difíceis para os requerentes de refúgio que se converteram.
Vítimas se sentem impotentes
Por exemplo, uma parede em um abrigo foi pichada com a frase "é hora de matar os infiéis". A entrada do banheiro, chuveiros e da cozinha foi restringida com a frase "o impuro não pode entrar". Há casos de convertidos obrigados a ouvir preces islâmicas ou versos do Alcorão, que são transmitidos por meio de telefones celulares. Aqueles que não usam véus ou que exibem crucifixos estão sujeitos a recriminações duras. Além de insultos e abusos, há ataques de faca, e, com frequência, ameaças de morte.
Representantes de organizações religiosas que ajudam refugiados disseram à DW que tais incidentes são frequentes. O jornal Iraner Seelsorge de Hannover, que aconselha refugiados do Irã, relatou o caso de um jovem convertido que foi intimidado na escola. Os abusos ocorreram com regularidade e acabaram forçando o jovem a abandonar a instituição.
Na igreja luterana Trindade, no distrito de Steglitz, em Berlim, o pastor Gottfried Martens reclama que as vítimas que denunciam tais casos não são levadas a sério.
No ano passado, o chefe da Conferência dos Bispos Alemães, o cardeal Reinhard Marx, bem como o chefe do conselho da Igreja Evangélica na Alemanha, Heinrich-Bedford Strohm, admitiram a existência de casos de intimidação e violência contra refugiados cristãos. Eles disseram que levam a questão a sério, mas que ainda não tem informações claras sobre o tamanho do conflito religioso. Passaram a ideia de que se trataram de incidentes isolados.
Apenas a ponta do iceberg?
"A teoria dos casos isolados foi refutada", disse Ado Greve em uma conversa com a DW. Greve é ​​porta-voz da ONG cristã Portas Abertas em Kelkheim, um subúrbio de Frankfurt. A organização tenta dar voz às minorias cristãs ao redor do mundo.
Quando as queixas sobre a discriminação de refugiados cristãos não pararam de chegar, a Portas Abertas decidiu levantar alguns números por conta própria. A primeira tentativa foi criticada publicamente por reunir dados que não seriam confiáveis. Mas em outubro de 2016 a organização publicou um segundo levantamento: "56% das pessoas ouvidas citaram agressões físicas graves e 83% admitiram que sofreram agressões", contou Ado Greve.
As duas pesquisas ouviram 743 refugiados cristãos e dez da minoria yazidi entre maio e setembro de 2016. No grupo havia mais 300 iranianos, 263 sírios, 63 afegãos, entre outras nacionalidades. Os documentos da Portas Abertas listaram 522 episódios de ataques. Segundo as pesquisas, 91% das pessoas ouvidas culparam refugiados muçulmanos pelos ataques – e, entre elas, 28% culparam guardas de origem muçulmana. Em muitos casos as vítimas apontaram que os agressores eram conterrâneos.
Quando a reportagem questionou a se amostra não seria muito limitada, Greve respondeu com uma pergunta: "Quantos refugiados afetados precisamos achar para que não encaremos como casos isolados, quinhentos, mil?"
Nenhum caso listado no relatório levou a alguma uma condenação. Até agora, apenas o estado de Hesse implementou medidas para tentar reduzir os casos de agressão e ameaças.
Fonte: DW