Jesus







Postagem em destaque

OPÁ! impeachment de Gilmar agora é pra valer "no senado" compartilhe!

impeachment de Gilmar agora é pra valer "no senado"  O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou questão de ordem n...

URGENTE; AGORA TUDO DEPENDE DO SUPREMO " O futuro da Lava Jato " A sociedade tem que reagir


quarta-feira, 25 de outubro de 2017


AGORA TUDO DEPENDE DO SUPREMO " O futuro da Lava Jato  "

AGORA TUDO DEPENDE DO SUPREMO " O futuro da Lava Jato  "



 O futuro da Lava Jato


O futuro da Lava Jato passa pelas mãos dos onze ministros do Supremo Tribunal Federal de acordo com dois dos principais protagonistas da maior operação de combate à corrupção do País: o juiz Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol. Ao menos quatro pontos discutidos na Corte, segundo eles, são considerados essenciais: a restrição ao foro privilegiado, o uso das prisões preventivas, a execução da pena após decisão de segundo grau de Justiça e as delações premiadas.

Dallagnol atacou: “O dinheiro continua circulando em malas anos depois do início da Lava Jato. Regras são gestadas no Congresso Nacional para beneficiar políticos. Ministros do Supremo soltam e ‘ressoltam’ corruptos poderosos. Regras estão sendo gestadas no STF que implicarão enormes retrocessos na luta contra a corrupção”.

leia mais; 

MPF sustenta que não houve  transferências de dinheiro  no período de vigência do contrato "RECIBOS"






A sociedade precisa reagir

O coordenador da força-tarefa em Curitiba disse ainda que o Supremo vinha sendo “muito firme” na manutenção de preventivas, mas que os “recentes sinais” preocupam a Lava Jato. “Um dos argumentos é o de que as prisões preventivas têm durado muito tempo. Até escutamos a expressão de que o Supremo tem um encontro marcado com as prisões cautelares, e realmente teve porque várias pessoas foram soltas a partir daí”, afirmou o Dallagnol.


Moro seguiu a mesma linha e defendeu as preventivas. Segundo ele, a legislação “prevê recursos mais drásticos para interromper essas carreiras criminosas”. O juiz afirmou que não há excesso de prazos nas preventivas, considerando que as condenações ocorrem em “meses”.
A nova preocupação dos dois é a revisão do instrumento da delação premiada. Dallagnol disse ter se assustado ao ouvir novamente a expressão que o “Supremo tem um encontro marcado com as delações”. “Isso (a expressão) me traz calafrios”, afirmou o procurador.






Anuncio
  • ""DINHEIRO EM AÇÃO/ AGORA É SUA VEZ""




  • BOMBANDO NO GOOGLE


    Anuncio


    Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

    Recentes...

    as mais lidas da semana



    As mais da web



     
    JORNAL 21 BRASIL.
    jornal do brasil, jornal 21, notícias de Bolsonaro, política do brasil, Jornalismo livre, a tragetoria de Sergio Moro, notícias do brasil, notícias de Sergio Moro, notícias de lula, lula preso, lula na cadeia, operação lava-jato




  • ""CONHEÇA ""SOCIAL VIVA VIDA"" a mais nova Rede social da família""

  • ""JORNALISMO LIVRE""



  • ""O SEU JORNAL DIGITAL 24 HORAS POR DIA, 7 DIAS POR SEMANA. ""