.
  • ""DINHEIRO EM AÇÃO/ AGORA É SUA VEZ""






  • Corregedoria do MP arquiva reclamação e recomenda que procurador da Lava Jato evite posts sobre políticos no Facebook

    04/01/2018

    Corregedoria do MP arquiva reclamação e recomenda que procurador da Lava Jato evite posts sobre políticos no Facebook


    A Corregedoria Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu recomendar ao procurador da República, Carlos Fernando dos Santos Lima, que evite mencionar nomes de políticos e pessoas investigadas por ele e outros membros da Operação Lava Jato, em posts em redes sociais e na esfera privada.




    A recomendação encerrou um processo disciplinar aberto pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, contra Carlos Fernando. Na mesma decisão, o corregedor-nacional do MP, Orlando Rochadel de Oliveira, resolveu arquivar a denúncia feita pelo petista.
    A decisão foi tomada em 19 de dezembro de 2017, e foi publicada no Diário Eletrônico do CNMP, na terça-feira (4). O corregedor-nacional do MP decidiu acolher ao relatório do promotor Lucas Danilo Vaz Costa Júnior, que é membro auxiliar da Corregedoria Nacional.



    No despacho, Oliveira afirma que a recomendação tem como objetivo preservar a integridade, a solidez, a isenção e a credibilidade como valores reitores no escorreito exercício das funções ministeriais".
    Com a decisão, Carlos Fernando deverá considerar a visibilidade que tem, por ser integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato e se abster "de emitir juízos de valor, por meio de redes sociais e na esfera privada, em relação a políticos, partidos políticos e pessoas investigadas e/ou acusadas pela referida força-tarefa".


    O G1 tentou contato com o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, por telefone, mas ele não havia atendido as ligações até a última atualização desta reportagem.



    Posts sobre temas políticos
    O procurador Carlos Fernando é um assíduo usuário de redes sociais. No Facebook, já fez diversas postagens em que critica o posicionamento de autoridades políticas e da administração pública.
    Em uma das manifestações, em novembro de 2017, ele criticou as declarações do novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, que tinha colocado em dúvida as investigações contra o presidente Michel Temer (PMDB).


    Para Carlos Fernando a opinião pessoal de Segóvia "é totalmente desnecessária e sem relevância, ainda mais quando dada em plena coletiva após a posse que lhe foi dada pelo próprio denunciado".conteúdo G1paraná


  • ""CONHEÇA ""SOCIAL VIVA VIDA"" a mais nova Rede social da família/ Registre-se agora, é Grátis!""

  • OUÇA RÁDIO VIVA VIDA



    INSCREVA-SE AQUI


    PUBLICIDADE

    #COMPARTILHE!
    Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

    Assine e receba nossas notícias grátis:

    Bombando no Google

    as mais lidas..

    SIGA-NOS E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS, é só curtir

     
    Você não está sozinho aqui!
    Copyright © 2015. JORNAL 21 BRASIL .
    jornal do brasil, jornal 21, notcias de Bolsonaro, política do brasil, porque lula vai ser preso, RN, Jornalismo livre, a tragetoria de Sergio Moro, notícias do brasil, notícias de Sergio Moro, notícias de lula, lula preso, lula na cadeia, operação lava-jato




  • ""CONHEÇA ""SOCIAL VIVA VIDA"" a mais nova Rede social da família""

  • ""JORNALISMO LIVRE""
  • ""JORNAL 21 BRASIL""

  • "Jornal 21 brasil fornece as últimas noticias e vídeos diretamente do mundo da indústria do entretenimento e da política. Contato: rosinaldolima53@gmail.com"

  • ""VISITE NOSSA RÁDIO/ VIVA VIDA FM""