“O voto de Cármen sugere uma inflexão ainda maior nos humores contrários à Lava Jato que tomaram conta do Supremo nos últimos tempos”, diz Helio Gurovitz.






“Mais que o caso de Bendine em si, foi a nova inclinação de Cármen que trouxe animação aos advogados que veem na Lava Jato uma ‘afronta ao estado de direito’ e ao ‘devido processo legal'”.

Diz a Folha de S. Paulo, que é uma das maiores entusiastas de um freio de arrumação nos métodos da Lava Jato.

-Cármen Lúcia tornou-se a suprema decepção.

A segunda turma está disposta a soltar o prisioneiro de Curitiba, veja aqui

Post a Comment

todos os comentários é de inteira responsabilidade do leitor

Postagem Anterior Próxima Postagem