Anúncio
100% digtal
Publicidade

Anúncio

DESTAQUE DA SEMANA

DORIA NÃO FALOU PARA O POVO QUE FALTA INSUMOS NA CHINA; COMEÇOU O ALVOROÇO, PALANQUE ELEITORAL

  Está faltando a verdade...  A Covishield, versão indiana do imunizante da AstraZeneca, não chegou e o lote do Butantan é limitado. Faltam ...

Talvez você tenha perdido

Continuar depois da publicidade

Jornalista da Globo esperneia, choraminga, mas crava, "ninguém bate Bolsonaro e será Reeleito em 2022"




Jornalista da Globo tentou fazer um arrodeio, mas, não teve jeito, a realidade é que; Bolsonaro será reeleito em 2022. 

Leia um trecho da nota de Merval Pereira;

“Existem no momento três candidatos naturais à presidência da República: Bolsonaro, Lula e Sergio Moro”, diz Merval Pereira.

“Os dois últimos dependem de condições fora de seus controles para se viabilizarem. Bolsonaro depende de completar seu mandato, e manter os êxitos econômicos que se prenunciam. Caso consiga, é o provável vencedor em 2022. Desde que a reeleição foi implantada, todos os presidentes se reelegeram (…).

Uma candidatura de Moro depende de circunstâncias políticas que vão se desenhando aos poucos. A saúde do presidente é uma condicionante, mas não a única. Obstáculos políticos podem inviabilizar uma candidatura à reeleição. Moro pode ser uma saída para uma falta eventual de popularidade de Bolsonaro.”

O que me chama atenção em Merval, é a insistência  em colocar o nome de um condenado, inelegível, como provável candidato, isso é uma afronta ao judiciário e aos candidatos ficha limpa.

O Merval só esqueceu e falar que o Lula e dona Dilma, só se reelegeram devido ao chamado "MENSALÃO" e muita propina em jogo, a "lava jato" que o diga.