Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


Gilmar chora em despedida de Celso

 



Na última sessão de Celso de Mello na Segunda Turma do STF, Gilmar Mendes embargou a voz e se emocionou ao final de um discurso de homenagem ao ministro.


“Qualquer tentativa de registro do significado da trajetória do decano, contudo, seria certamente incapaz de apreender o simbolismo de sua figura para os membros do tribunal. A presença de Celso no Supremo não se esgota neste caloroso momento. Será ela constantemente projetada por todos os que creem na relevância da jurisdição constitucional para a construção de uma sociedade democrática e justa. Um abraço, caro, Celso, de todos nós”, disse ao final.


Antes, Gilmar Mendes destacou votos de destaque do decano em 31 anos de Supremo. Entre os casos mais recentes, destacou o voto contra a prisão em segunda instância, o que equiparou a homofobia ao crime de racismo e o que liberou a realização da Marcha da Maconha.

O QUE HÁ DE NOVO