Santa Cruz, o presidente da OAB, pode ser condenado a dois anos de prisão





Santa Cruz, o presidente da OAB, pode ser condenado a dois anos de prisão

Em: __Por: Rosinaldo Pereira

__ 8/09/2019




Finalmente! 

Sérgio Moro pede a PGR que abra investigações contra Santa Cruz, presidente da OAB, por ter dito que o ministro “banca o chefe de quadrilha em relação aos hackers”. rimeiro o absurdo em si, MORO é uma vítima dos hackers. Quem tem uma quadrilha é quem fez acordos com os hackers, a fim de desmoralizar uma operação policial para tentar convencer os juízes que convém deixar alguns corruptos livres porque eles merecem usufruir do dinheiro roubando em paz!




Segundo, há meses bato na tecla que nós, pessoas de bem, estamos na batalha desgastante do enfrentamento todos os dias!

Ouvimos bobagens, somos acusados de nazistas, racistas, fascistas e continuamos na briga. Estava mais do que na hora dos membros do governo entrarem para a guerra e rolar na lama também.
Ninguém mais aguentava fazer a defesa espontânea do governo e ver que os ofendidos não tomavam atitude alguma!




Bem vindos ao nosso mundo.

Bateu, levou!

Eis o que o Santa Cruz arrumou:


“Artigo 138: Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime: Pena – detenção, de 6 (seis) meses a 2 (anos), e multa. § 1º: Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. ... Conceito: A calúnia é a falsa imputação de fato definido como crime.”





Logo após tomar conhecimento das medidas tomadas pelo ministro Sérgio Moro, Santa Cruz, covardemente, recuou, expedindo nota onde diz que “a crítica feita foi jurídica e institucional, por meio de uma analogia e não imputando qualquer crime ao ministro”. O presidente da OAB reconheceu, que na entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, a analogia estava “acima do tom”.



Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:

Seguir no twitter;


"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"



Barroso desmonta falácia que culpa prisão em segunda instância por superpopulação carcerária (veja o vídeo)

Em seu voto a favor da manutenção do entendimento que permite a prisão após condenação em segunda instância, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, fez questão de desmontar uma das falácias mais patéticas utilizadas pelo ex-advogado de Dilma Rousseff, José Eduardo Cardoso em desfavor de tal entendimento.
Para o petista, a prisão em segunda instância seria uma das responsáveis pela superpopulação carcerária. A afirmação é mentirosa, e Barroso a esmigalhou com números concretos do sistema penitenciário em seu voto.

Confira:



"A CORRUPÇÃO MATA NA FILA DO HOSPITAL"




Eis o que Dias Toffoli pensava sobre prisão em segunda instância (antes de Lula ser preso)

>

A esquerda já tentou nos calar, seja nossa vós, curta nossa página e receba diáriamente notícias do governo Bolsonaro. -Somos de #DIREITA

Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

Destaque do dia..

Augusto Aras praticamente pede para STF derrubar prisão em segunda instância

Augusto Aras parou com seus rodeios e foi mais claro: ele não concorda com a obrigatoriedade da prisão de condenados em segunda instânci...


As mais lidas do dia..