Anúncio


Publicidade
Anúncio

Talvez você tenha perdido

Anúncio
Continuar depois da publicidade


Suspeito de matar Marielle também já havia desmentido porteiro muito antes "Globo mentiu conscientemente"





O ex-PM Élcio de Queiroz, um dos suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco, já havia negado a investigadores que tivesse citado a casa 58 para o porteiro quando visitou o condomínio em que vive Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro. 

"Isso já havia sido esclarecido nos autos há bastante tempo. Ele foi à casa do Ronnie Lessa [outro suspeito do crime]. Nunca disse na entrada que iria na casa do presidente", disse o advogado Henrique Teles, que defende o ex-PM.

O porteiro do condomínio disse em depoimento a Polícia Civil que Élcio teria pedido para ir a casa de Bolsonaro. O fato já foi esclarecido pelo Ministério Público, que afirma que porteiro mentiu. Leia aqui


O QUE HÁ DE NOVO